O prefeito Fernando Haddad (PT) afirmou que pretende criar uma rede cicloviária para interligar a zona sul e a Área de Preservação Ambiental Capivari-Monos, em Parelheiros, a 35 quilômetros da região central de São Paulo. Com 10 quilômetros, a faixa exclusiva para ciclistas vai ter início na estação CPTM do Grajaú e seguir até o início da área que abrange os distritos de Marsilac e de Parelheiros.

“A região precisa ter estímulo para desenvolver um turismo sustentável”, disse o prefeito, que falou em colocar bicicletários próximos da área de preservação e criar incentivos para a instalação de pousadas e de pequenos hotéis. O prefeito falou em criar uma rede semafórica e de sinalização para os ciclistas.

Com a apresentação do novo Plano Diretor na Câmara Municipal, na próxima semana, Haddad disse que é preciso discutir um plano de ocupação sustentável para a região, com foco no turismo ecológico. “Sempre respeitando as regras severas de restrição ambiental”, declarou.

A área formada pelas APAs Bororé-Colônia e Capivari-Monos ocupa 341 quilômetros quadrados, ou 22,6% do total do território de São Paulo. A população da região é de cerca de 127 mil pessoas, muitas das quais vivem em ocupações irregulares e condições precárias – Parelheiros é a região com menor Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) da capital.

Mas, na mata por trás de algumas favelas, há trilhas que levam a dezenas de cachoeiras e a riachos cristalinos pouco explorados pelos paulistanos. Hoje, faltam instrutores para levar turistas para passeios nas cachoeiras e nas trilhas de Parelheiros, além de as opções de pousadas serem raras. A violência é outra preocupação que afasta os interessados em explorar a região.